terça-feira, outubro 02, 2007

E depois de tando tempo...

E depois de tanto tempo, mais uma vez ela chega...

Sim, a inspiração, vulgarmente, some e depois aparece.
Vai entender...

Bem, pensando bem, pensando bem mesmo, percebo e vejo e sinto a razão. Ou a emoção, pra ser mais sincero.
Sem a métrica do esconderijo, sem as vagas suposições, perdidas no espaço privado da mente de alguém sem ter o que fazer.

Sim, a inspiração, pretensamente, aparece e depois some.
Vai entender...

Como alguém cego perante a luz, percebo que, ela realmente chegou e, sinceramente, espero que permaneça.
Que não seja simplesmente como uma brisa, que chega, acaricia seu rosto e depois vai embora.
Que seja como a inerente beleza, intrinsecamente ligada a um instinto, a uma vontade, a um desejo.
Sim, ela chega, sem medo, sem fraqueza.
Perfeita.

2 comentários:

Paquetá disse...

Me empresta umas gotas dela?

;*

Paquetá disse...

Engraçado como as coisas sao...rs
Fui ali comprar comidinha pro meu dog...ia sair sem os vidros nos olhos, mas resolvi colocá-los por que lembrei das nossas convesações a respeito das coisas nítidas e embassadas...a realidade que vi(ou que a que eu criei...rs) estava bel leve...a brisa noturna acariciava as folhas esbranquicadas pela lua...foi bom ver as coisas 'nitidas' =DD