quarta-feira, abril 16, 2008

Hoje meu lado Chico Xavier não está muito afim de escrever.
Dai, talvez saia algo um pouco menos "desestruturado"...

Não que seja algo ruim.
Não, eu até gosto disso, as palavras saindo mais espontaneamente e tal.
Mais, como TUDO, as vezes é bom mudar um pouco.

Esses longos dias que teimam em passar devagar quando só existem obrigações a se fazer, fazem contraponto com os dias de encontro com a plenitude, a agradável sensação de paz que me é proporcionado.
Cada um vai seguindo seu caminho, claro, sempre estando ligado por essa linha não visível.

Qual a sensação de ser espectador?
Ver o desenrolar dos fatos de uma ótica distante, permite avaliar tudo de uma maneira talvez, menos errônea.
E realmente, estar a frente de tudo cansa.

As vezes é bom ser um mero espectador de si mesmo.

2 comentários:

Tangerine disse...

Você está começando a pegar o vírus: tentar dizer sem dizer aquilo que você quer dizer...
E quem lê chega quase perto do entendimento, mas ele escorrega pelos dedos como um peixo perto da água.
Faz isso com a gente não ;)

Gabriela disse...

Qual a sensação de ser espectador?
Não sei exatamente, mas é óóóótimaaa. Kisses!