quinta-feira, março 25, 2010

Mediocridade Coletiva

É triste ver como muitas vezes a mediocridade, a apatia e o comodismo tomam conta das pessoas.
E eu, que muitas vezes teimo em tentar compreender e justificar os atos alheios, acabo dando com os burros n'água.
Eu até tento não me surpreender, prefiro acreditar nos sorrisos e nas palavras de simpatia, porém, quando uma pessoa destila seu veneno, é que você passa a conhecê-la de verdade.
Todos nós estamos sujeitos a isso, agindo como atores, espectadores ou os dois ao mesmo tempo.
Eu até tento bolar teorias, mas é difícil acreditar nas pessoas.
Junto a este tema, é interessante ver também como as pessoas podem ser "contaminadas" pelas palavras alheias, achando assim uma desculpa para expor todas as suas frustações e medos. Algo que possa justificar seu comodismo e falta de ação.
Assim sendo, rechaçam um específico fato de alguém encontrando ai a válvula de escape necessária para justificar o quão medíocre e vazia é sua vida, muitas vezes sem nenhuma perspectiva de futuro.
Eu, felizmente, não sou assim, não consigo me deliciar especulando sobre como será a desgraça alheia e sobre como eu estava certo quando afirmei que nada daria certo.
Muitas vezes, é impossível contar com a boa vontade e palavras de apoio, restando, no fim das contas, uns poucos heróis que apoiam, desejando realmente o melhor.

Enfim, este foi meio que um desabafo de um cara que acumulou 22 anos de tapas na cara simplesmente por tentar acreditar nas pessoas.

E é foda!
Não consigo deixar de ser assim :)

5 comentários:

Simone Schuck disse...

Tu és o que és e isso não depende das pessoas a tua volta, depende só de ti. Existem pessoas diferentes de nós, com valores completamente opostos e (infelizmente) temos que viver (muito bem, obrigada) com elas...

Mas isso não desmerece a pessoa linda que és. Força no dia-a-dia! E um beijão.

Mr. Guima disse...

man... deixe de onda e vamos tomar aquele porre e fazer um bom e velho indie rock.

Traveler disse...

Eu tava precisando dar essa descarregada ai. Tomar umas e tocar indie rock também eh uma ótima terapia. A melhor que conheço na verdade :)

.bárbara disse...

sim, e nem deve deixar de ser assim.

Deixa que esses "vampiros" suguem energias daqueles que se deixam abater, influenciar.

Todo caso, feliz daquele que fica de fora e não precisa da desgraça alheia para auto-afirmação ^^

:*

Bete Feitosa disse...

amor, postei lá no meu, sobre aquilo que andamos conversando, o lance de minha irmã, vê se escrevi legal. =) seus posts são sempre lindos, vc escreve muito bem! =)
e só uma coisa: "Uêpa²!" hahahahaha
te amo