quinta-feira, novembro 06, 2008

Quando Nietzsche Chorou


Antes de tudo, perdoem minha demora em escrever, ando bastante ocupado esses tempos.

Ontem terminei de ler Quando Nietzsche Chorou.

Nem preciso dizer o quanto gostei do livro, muito bem feito, com personagens que em sua maioria realmente existiram e ambientado na Viena do final do século 19.

Mas enfim, vamos a história.

Basicamente o livro conta a história do nascimento da psicanálise, tendo como personagens principais o Dr. Josef Breuer, considerado o pai da psicanálise, e o Nietzche, que todo mundo já deve ter ouvido falar. ;)
O Dr. Breuer é procurado por uma jovem moça, chamada Lou Salomé, no intuito de ajudar um amigo seu, no caso, Nieztche.

Ela decide procurar o Dr. Breuer por saber das experimentações dele com a terapia da conversa com uma de suas pacientes e, por acreditar que Nietzsche tem problemas parecidos, acredita que Breuer é o único que pode ajudá-lo.
Apesar da recusa inicial do médico, ele acaba concordando em ajudar o professor.

A partir de então o livro vai se desenvolvendo na tentativa do Dr. Breuer de convencer Nieztche a tratá-lo do seu desespero, que o mesmo teima em negar.

No fundo Breuer também esconde uma profunda angústia e ele nem imagina o quanto ele e Nietzsche são parecidos e como vão se ajudar para encontrar a solução para seus problemas.

Vou parar por aqui senão conto a história toda.
Mas enfim, o livro proporciona uma ótima leitura sobre a questão do desespero pessoal, das prioridades de vida, da liberdade pessoal.

Os diálogos entre o Dr. Breuer e Nietzsche no decorrer do tratamento são muito bons, em que os papéis de médico e paciente , ou, como muitas vezes parece, professor e aluno, constatemente se invertem.

Uma analogia bastante citada é o jogo de xadrez, em que a cada diálogo, cada palavra, é como uma jogada de xadrez, porém, com o mútuo objetivo de que os dois cheguem ao "xeque-mate".

Além disso, pode-se ver o livro também como uma introdução a filosofia de Nietzsche, instigando o leitor a buscar mais leituras para uma melhor compreensão do pensamento do grande visionário que Nietzsche foi e é.

Enfim, bastante recomendado a tod@s!
Da próxima vou escrever sobre algum filme.
Tenho em mente Cidade dos Sonhos e Blade Runner.
Ainda vou decidir sobre qual dos dois falar =).

4 comentários:

Simone Schuck disse...

É verdade, o senhor andou meio sumido, ainda bem que voltou!

Já tinha visto este livro em alguma vitrine e me chamou atenção. Agora me interessei muito mais! Tenho uma lista de espera de livros haha - e ela já está bem grande, mas esse vai ter que entrar também!

Um beijo!

Andressa Pacheco disse...

Olá :)

Já ouvi muita gente falar do livro. Ainda não li, mas espero fazer isso em breve.

Ah, obrigada pelo "ótimo" rs quem dera q de fato fosse "ótimo" :P

beijão:********

nike dunk disse...

i agree your idea ! very nice blog

maicher disse...

miu miu bag
miu miu bags
miu miu handbag
miu miu purse
miu miu wallet